.

.

terça-feira, agosto 21

AI QUE TUDO



Inteligência é a capacidade de ler por entre as linhas e de interligar ideias 
não explicitamente relacionadas. A pessoa inteligente colhe os pensamentos, 
é capaz de raciocínios abstratos, sabe planejar e criar estratégias.
É importante estabelecer logo uma diferença entre esperteza e inteligência. 
Usa-se muito o termo “esperto” para designar pessoas 
que encontram soluções e saídas de situações espinhosas, 
ou que sacam respostas com rapidez. 
A raiz de ambas as atitudes está na curiosidade inicial da vida, 
no espírito vivo que caracteriza tantas crianças pequenas. 
É do ser humano querer saber e é também dele ter 
que encontram soluções para sua sobrevivência.
Contudo, sem o mundo do conhecimento, das ideias amplas 
e das relações universais entre conceitos, esse espírito vivo e curioso 
se resume à astúcia de “salvar a pele”. 
Podemos definir o esperto como aquela pessoa que tem inteligência prática 
e cuja referência é seu ego (ou seu umbigo) o que o leva a buscar simplesmente responder às perguntas: como ganhar vantagem? como superar um obstáculo se dando bem e obtendo o que se quer? 
Questões de ordem moral, de ética, civilidade e sociedade são por princípio excluídas. 
Na esperteza assim entendida há espaço somente para o “meu interesse”, ou no máximo o “nosso”. 
Na vida diária a esperteza é essencial para a sobrevivência, mas deixada a si 
só ela se transforma facilmente em “malandragem”.
A inteligência necessita de muitas e variadas leituras, de espírito investigador, de amor pelo conhecimento, de prazer pelo pensar e compreender, e de honestidade intelectual. Esta permite perceber o preconceito e desconstruí-lo (pois até do preconceito é possível obter interessante conhecimento). Cada novo texto ou nova situação de vida coloca a pessoa inteligente à frente de onde estava antes. (Adriana Tanese Nogueira)

Meu avô dizia que quem é esperto não é inteligente... mas quem é inteligente pode ser esperto!
Jamais questionei... as frases de impacto do Sr. Mauro... mas... penso nela agora...
esperto é um cara até que astuto... ativo... se faz aparecer com esperteza. é aquele que diz o que acha que sabe com tanta convicção que acaba convencendo os outros.
inteligente é o cara que compreende com facilidade... que raciocina... e que pode se dar de esperto... apenas para brincar de espertinho.
O esperto nem sempre é honesto. O inteligente é esperto e encontra uma saída honesta para o problema.
Tenho visto nas atitudes da Nicole esta “esperteza”, querendo o tempo todo queimar seus adversários enaltecendo os defeitos de cada um.
Isto a meu ver é uma atitude extremamente baixa, deselegante.
Que ela saia na próxima roça. Estou cansada de ouvir o rico diálogo dela :
_ Ai meu Deus, ai que tudoooooooooooo!!!

Hoje é noite de votação na Fazenda. Pena que nesta noite Nicole não estará na roça, pois é a Fazendeira!!!
O que será o poder supremo?
Hoje acaba mais um mistério desta edição!!!

COMENTE AQUI