.

.

sábado, agosto 28

Top 5 Animais Gigantes


Geralmente quando pensamos em animais gigantes, o que nos vem à cabeça são baleias, elefantes, tubarões, girafas e até o King Kong. Sempre animais comuns ou fictícios, por eu isso resolvi pesquisar cinco animais gigantes incomuns, que grande maioria das pessoas nem mesmo sonham que existam, mas que apesar disso já estão ameaçados de extinção. Eles integram o Top 5 animais gigantes. 


Pteropus vampyrus, o maior morcego do mundo 
 Apesar do nome, sua dieta é constituída basicamente de frutas e com uma envergadura que pode superar 1,5 metro, está espécie é conhecida por raposa-voadora, pois apesar de ser um morcego, o seu tamanho e aparência lembram bastante uma raposa. Esse animal incrível é encontrado em países como Indonésia, Tailândia, Malásia, Mianmar e Camboja, mas somente na Malásia, 22 mil morcegos são caçados legalmente todo ano, e um número ainda desconhecido é morto de forma ilegal, na maioria das vezes para alimentação (eca, mil vezes eca).
Crabzilla, o caranguejo monstro
O seu apelido foi criado com a união de crab, caranguejo em inglês, com Godzilla, o monstro. Esses animais fantásticos são encontrados em águas profundas – mais de 300 metros – no Oceano Pacífico, suas patas ultrapassam facilmente os 2 metros de comprimento e são considerados uma iguaria rara no Japão, onde são conhecidos como caranguejos aranha (bem apropriado).
Tridacna gigas, a ostra-gigante
Conhecida popularmente por ostra-gigante, esse é o maior molusco bivalve do planeta, chegando a medir mais de 1,2 metros de comprimento e pesar mais de 200 kg. Ela é encontrada no Oceano Índico, geralmente oculta nos recifes e camuflada pelas algas e corais que crescem em sua concha. Por muitos anos as conchas dessas ostras foram utilizadas como banheiras e até como pias de batismo na Europa.
Andrias japonicus, a maior salamandra que existe
Hanzaki, como é chamada no Japão, é simplesmente o maior anfíbio do mundo, podendo alcançar 1,7 metros de comprimento. Elas ocupam covas em margens de rios e se alimentam de peixes ou qualquer outro animal de pequeno porte que cruzar o seu caminho. Elas vivem em grupos de machos e fêmeas onde apenas um macho é o dominante, mas apesar do tamanho, se sabe muito pouco sobre o modo de vida da salamandra-gigante.
A lula-colossal
Guardei o melhor para o final, agora sim um animal gigante, os outros eram grandes, mas essa espécie de lula é enorme, colossal como já diz o próprio nome. Acredita-se que ela possa superar a marca dos 14 metros – alguns relatos do Atlântico Norte mencionam lulas com mais de 18 metros – e pesar quase uma tonelada, mas a  grande profundidade em que vive e o fato de praticamente só ser encontrada em mares gelados e escuros dificulta qualquer expedição científica que deseje estudar a criatura.


Espero apenas que todos esses animais não desapareçam, que eles continuem existindo por muito e muito tempo, fazendo parte do planeta, tornando esse um mundo realmente extraordinário.