.

.

segunda-feira, setembro 6

Dieta do Mediterrâneo pode entrar na lista de patrimônios culturais da Unesco

Desde 2003, o órgão agrega tradições orais, práticas sociais e festividades locais a prédios antigos e paisagens naturais

Dieta do Mediterrâneo (Thinkstock)
A lista de patrimônios da humanidade da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) é, normalmente, relacionada a cidades antigas, templos gregos, monumentos religiosos ou até locais de uma beleza natural exuberante. Mas a mesma lista deve engrossar em novembro deste ano. A dieta do Mediterrâneo - com sua mistura de frutas, vegetais, peixe grelhado e azeite de oliva - pode integrar uma relação de patrimônios culturais “intangíveis”, lançada pela Unesco em 2003. A idéia é agregar tradições orais, artes performáticas, práticas sociais, rituais e festivais aos já tradicionais prédios e vistas naturais.
Se for aprovada em novembro, durante a votação em Nairóbi, capital do Quênia, a dieta irá se juntar às 178 experiências culturais já elencadas pelo órgão, que incluem desde o tango e os cantos dos pigmeus da África Central aos teatros de bonecos da Sicília e as canções pastorais da Sardenha. “Isso é um grande sucesso para o nosso país, nossa tradição gastronômica e nossa cultura”, afirmou Giancarlo Galan, ministro italiano da agricultura, ao jornal The Guardian. A primeira proposta de inclusão da dieta, no entanto, feita há quatro anos pela Itália, Grécia, Espanha e Marrocos, foi recusada.
A dieta do Mediterrâneo ganhou os holofotes do mundo no final do século 20, promovida desde o pós-guerra por escritores como Elizabeth David, autora do livro Mediterranean Food. Além de ajudar no equilíbrio da saúde e na longevidade, estudos apontam ainda que ela pode prevenir algumas doenças, como a depressão. “Na Itália de hoje os pais ainda estão em boa forma, mas seus filhos sofrem cada vez mais com a obesidade. Houve uma ruptura drástica nos hábitos alimentares entre as duas gerações”, comenta Rolando Manfredini, membro do grupo de agricultores italianos.

Como funciona -A dieta mediterrânea (européia) tradicional se caracteriza pela abundância de alimentos como pão, massas, verduras, saladas, legumes, frutas e frutas secas, azeite de oliva como principal fonte de gordura, moderado consumo de pescado, aves, produtos lácteos e ovos, pequenas quantidades de carnes vermelhas e pequenas ou moderadas quantidade de vinho, consumidas normalmente durante as refeições. Esta dieta é pobre em ácidos graxos saturados, rica em carboidratos e fibra, e tem alto conteúdo de ácidos graxos monoinsaturados derivados do azeite de oliva.

Vantagens- Proteger o coração contra infartos, diminuir o risco de câncer, defender a pele contra agressões, retardar os danos ao cérebro causados pelo envelhecimento e aumentar a longevidade. Esses benefícios à saúde oferecidos pela Dieta Mediterrânea em geral, e pelo azeite de oliva, em particular.

Receitas- Penne com bacalhau , manjericão, tomates e azeitonas pretas

300 grs de bacalhau já limpo , dessalgado , cozido e desfiado
20 azeitonas pretas cortadas em quartos
8 folhas de manjericão grande rasgadas com a mão
4 tomates sem pele e sem semente em cubos
4 colheres de azeite
2 dentes de alho picado
500 grs de penne sal e pimenta a gosto

Cozinhe o penne em água abundante com sal até ficar ao dente . Escorra .Refogue o alho no azeite , junte o tomate , depois o bacalhau e deixe cozinhar ate que o tomate fique macio. Acrescente as azeitonas pretas e o manjericão . Misture o penne ao bacalhau ainda no fogo para que incorpore um pouco do molho . Arrume em uma travessa , ou em pratos individuais , decorando com manjericão grande

Salada de Trigo Integral em Grão

1 copo de trigo em grão
2 peitos de frango
100g de vagem cozida
¼ de xícara de vinagre balsâmico
2 dentes de alho esmagado
1 colher de chá de tomilho
1 colher de chá de óregano
1 colher de chá de alecrim
½ xícara de azeitona preta sem caroço

Salada verde

50g de queijo árabe (chanclich) esmagado
Cozinhe o trigo em quantidade elevada de água até amaciar (cerca de 40 min). Escorra, deixe esfriar e reserve. Cozinhe o frango em água e sal e corte-o em cubos. Deixe esfriar e misture ao trigo. Cozinhe a vagem picada em água e sal, por cinco minutos. Deixe esfriar. Misture ao trigo, coloque o alho, a vagem e as ervas. Incorpore o azeite aos poucos. Coloque as azeitonas e o tomate. Corrija o sal e a pimenta, colocando sobre a salada verde e polvilhe o queijo esmigalhado.