.

.

terça-feira, março 27

Esta edição não vai deixar saudades






Última semana de BBB 12 deveria ser motivo de comemoração para a Globo e os fãs do programa, com audiência nas alturas e candidatos se pegando para saber quem levará o grande prêmio... mas não é isso o que acontece nesta edição. Os três candidatos - Fael, Jonas e Fabiana - que chegam a esta reta final, se não são os três piores deste ano estão bem próximos disso.

Sério: o que esse trio fez para merecer estar na final? Basicamente, todos ali se fingiram de mortos durante boa parte do programa. Inclusive Kelly, eliminada na noite deste domingo (25), também é outra que quase desapareceu durante esta 12ª edição. Talvez esta tenha sido mesmo a grande estratégia deste trio: não fazer nada de muito diferente e nem polêmico. Porque quem fez algo um pouquinho mais fora do comum, acabou sendo eliminado. O público que assiste ao Big Brother não se importa em ter diversão de verdade, em ver discussões acaloradas, muita intriga e confusão. A impressão que dá é que a ideia de quem vê o programa é mesmo tirar do reality quem faz "alguma coisa errada". E aí, a diversão vai para o espaço.

É exatamente o que acontece neste momento no BBB 12. Ou melhor, o que NÃO acontece no BBB 12. Até a noite deste domingo (26), o clima entre os quatro últimos participantes era de cordialidade total. São todos amiguinhos, ficam se abraçando e fazendo provas como a da pescaria (aquelas de festa junina) para ganhar estalecas. Nada mais entediante.

O ideal para o programa é que a esta altura da disputa houvesse pelo menos um participante que fosse polêmico e odiado pelos outros. Pode apostar que se Rafa estivesse até agora no reality, a coisa estaria muito mais divertida de se ver. Haveria o que assistir, coisa que não acontece agora. Mas o que vemos é Fael, Jonas e Fabiana chegarem ao final sem grandes feitos. Tente se lembrar sobre algo importante que realizaram. Jonas ficou com Renata e Monique. Fael, depois de muito esforço, ficou com a espanhola. E Fabiana só soltou berros estridentes. Ou seja, nada fora do comum ou divertido.

Mas o problema deste BBB 12 é que a seleção dos participantes foi errada. Desde o início já era claro que a escolha não havia sido das mais felizes e que os "personagens" eram dos mais fracos de toda a história do reality. Compare, por exemplo, a escalação do BBB 10 com o que se vê aqui. É de chorar.

A Globo tem mesmo é que apressar - como vem fazendo - o encerramento desta edição e se preparar melhor para o ano que vem. O BBB 12 não vai deixar saudades.

Fonte: *Odair Braz Junior é crítico do R7