.

.

sexta-feira, junho 29

REFU EM FESTA, 2 ANOS DE VIDA!!


O porco-espinho
             Consta que, durante uma era glacial, muito remota, quando parte do globo terrestre esteve coberto por densas camadas de gelo, muitos animais não resistiram ao frio intenso e, indefesos, morreram por não se adaptarem às condições do clima hostil.  
Foi então que uma grande manada de porcos-espinhos, numa tentativa de se proteger e sobreviver começou a se unir, e juntar-se mais e mais. Assim, cada um podia sentir o calor do corpo do outro. E todos juntos, bem unidos, agasalhavam-se mutuamente, aqueciam-se enfrentando por mais tempo aquele inverno tenebroso. Porém, vida ingrata, os espinhos de cada um começaram a ferir os companheiros mais próximos, justamente aqueles que lhes forneciam mais calor, aquele calor vital, questão de vida ou morte e, feridos e magoados afastaram-se, hostilizados,  por não suportarem mais tempo os espinhos dos seus companheiros.
         Aqueles espinhos que aqueciam também feriam e doíam muito ...  Mas, descobriram depois que essa não era a melhor solução: afastados, separados, logo começaram a morrer congelados, os que não morreram voltaram a se aproximar, pouco a pouco, com jeito, com precauções, compreensão, de tal forma que, unidos, cada qual conservava certa distância do outro, mínima, mas o suficiente para conviver, resistindo à longa era glacial.
           E sobreviveram ...
Nós sobrevivemos depois de dois anos.
Muitos se foram, muitos vieram, mas o Refugiados do ECHO continua sempre com o mesmo propósito desde que foi criado, um lugarzinho danado de bom para interagirmos, uma extensão da casa de cada um nós. É com muita alegria que hoje comemoramos 2 aninhos de vida, e tenho certeza que estaremos aqui por ainda muitos anos.


                           COMENTE AQUI