.

.

quinta-feira, setembro 20

Conhecendo Minas Gerais


O Orgulho de Ser Mineiro –

Ser mineiro não é só dizer uai, trem bão, etc e tal, é ter todo um jeito especial e diferenciado de ser.

É não se meter em cumbuca alheia; 
é não dar um passo maior que as pernas;
é não dar ponto sem nó; 
é confiar, desconfiando;
é não mostrar o que sabe; 
é falar menos e escutar mais;
é chegar antes da hora para não perder o trem;
é não andar no escuro para não encontrar o que não se deve.
Mineiro não gosta de conversa mole de enrolador, 
nem de conversa fiada de quem diz o que não deve.
Mineiro gosta de segredo. 
Não gosta de dizer o que faz, nem o que vai fazer,
deixa para revelar quando já está pronto.
Ser mineiro é passar por bobo e ser inteligente. 
É se vestir com simplicidade, sendo fazendeiro;
é reclamar dos preços, sendo banqueiro; 
é dar desconto para ganhar o freguês.
Mineiro não olha diretamente, tem educação, 
espia, fingindo que não presta atenção;
não é de vingança, mas pode esperar o troco; 
não estica conversa com estranhos,
mas recebe os amigos como se fossem reis; 
não troca um pássaro na mão por dois voando, 
pois só arrisca quando tem certeza.
Ser mineiro é ter sabedoria, simplicidade, modéstia, 
solidariedade, coragem e bravura.
É fazer de um fracasso o princípio de uma vitória, 
e da vitória, a humildade do não foi nada demais.
O mineiro, se vive no campo, gosta de ouvir os sons da natureza: do movimento da água nos rios, do ar nos ventos 
e olhar o céu para sentir as mudanças do tempo:
saber se vai dar sol ou chover, fazer calor ou frio; 
gosta também de ouvir o cantar dos pássaros,
o latido do seu cachorro amigo, o mugir do gado leiteiro,
o relincho do forte e nobre cavalo ... e, vez em quando, escutar as notícias da cidade.
Mineiro que vive na cidade, não deixa de lado o seu jeito interior, leva o valor do campo junto consigo; 
se estiver em outro país, entre as saudades maiores 
estão as belas montanhas de Minas Gerais, com que interage desde cedo.
Segundo os que não são de Minas, o motivo por que o mineiro é desconfiado, é que, crescendo entre montanhas, 
anda atento pelos caminhos, sem saber o que se esconde 
atrás de cada uma delas, já que cada qual tem seu mistério, 
não há duas que se igualem.
Fato é que, ao sair de seus domínios, torna-se difícil enganar o mineiro que enxerga atrás das montanhas outras, entrelinhas das palavras.
Devagar e sempre, o mineiro chega aonde quer.
Ser mineiro é ser conservador  no que precisa ser conservado.
No amor-casal, dois é bom, três é demais. 
Ser Mineiro é ser religioso.
Mineiro não se sente só aonde quer que vá, pois sente que a mão de Deus o protege.
Ser mineiro também é ser inovador no que precisa ser inovado.
É gostar de saber mais para contar seus causos; é admirar o belo, a arte, a vida; é amar a liberdade de ir, de vir, de pensar, de ser; é ser poeta e gostar de fazer política para não perder o idealismo de mudar as coisas.
Ser mineiro é ser gente como a gente: eu e você, que, entre trabalho e suor, com lágrimas e sorrisos, construímos a história dessa nossa Minas Gerais, as minas de ouro, diamante, pedras preciosas... riquezas infinitas minerais e pessoais, que podem ser encontradas nos subsolos ou caminhando pelas ruas das nossas cidades.

COMENTE AQUI